Dicionário de Moda

Dicionário de Moda- Colete Oversized

Também conhecidos como Maxi Coletes, eles são, como o nome já diz, maiores, mais compridos que o colete tradicional. Enquanto os coletes tradicionais vão até a cintura ou até o quadril, os coletes oversized vão até a coxa, o joelho ou até o tornozelo. Como é uma peça comprida, ela alonga e afina a silhueta. O maxi colete pode fazer parte de um look social e arrumadinho ou de um casual e despojado. Isso vai depender da composição do look. Você pode escolher a cor e pano.
Além disso, pode ser um colete assimétrico ou com textura.

Eu gosto do colete porque ele é a terceira peça mais eficiente pra essa temporada de calor. Você se sente mais arrumadinha, disfarça, é confortável e ainda alonga a silhueta que é uma beleza. O colete é uma peça que incrementa e pode trazer informação de moda pra qualquer look. Pode ser compridão, com uma cor vibrante, pode ter uma pegada de alfaiataria, ser seu look noite ou dia.
Pra quem quer uma peça de impacto, vale apostar num!

CORES & TECIDOS: Amo essa vibe caramelo, esse look meio safari, é tão chiquezinho e não precisa de mais nada, tipo a cor já é eficiente por si só. Se você quer uma coisa mais alfaiataria, vale pensar num modelo branco, é super formalzinho e bem charmoso. Amo com look all black, com a duplinha preto+cinza e porque não num look ousado, cheio de camadas e ainda com pantacourt?!

DESCE DO SALTO: Ando me sentindo muito confortável quando tô de colete. E o fato de poder usar com sapatos baixos tem sido mais um ponto para essa peça durante a minha gestação. É uma peça diferente, mas tem um quê discreto e ainda te deixa poderosa e diferente, sabe? Enfim, acho um charme! Vale usar com tênis, mocassim ou qualquer salto baixo.

OUSADIA: Sim, essa peça sugere looks ousados e performáticos. Adoro as versões mais sofisticadas com calça, gosto também quando ele é bem over e exageradão ou até mesmo funcionando como um trench fechado sem mangas. Ah, ainda tem mais uma versão pantacourt.



PEÇA DIFERENCIAL: Todo mundo busca uma peça diferente, algo curinga e que depois não saia na famigerada lista “todo mundo usou”. Que tal um coletão? Serve com look fresquinho, all white, com shortinho ou o com o que você vir de interessante pela frente.

Beijos Perfumados

Olivia

Standard
Dicionário de Moda, MODA

Consultor de Moda x Consultor de Estilo

CONSULTOR DE MODA
O consultor de moda é o profissional que tem conhecimento de todas as tendências de moda lançadas nos principais pólos industriais do mundo. Com isso, está apto a orientar e dar uma consultoria em termos de moda, cores, estilo, tecidos, silhuetas, etc. A consultoria de moda pode ser pessoal ou voltada à sua imagem profissional. Na pessoal, o cliente terá segurança para se vestir de um modo que realmente expresse quem ele é, de acordo com seu estilo e personalidade. No caso da imagem profissional, a consultoria será para que a aparência esteja sempre adequada ao seu ambiente de trabalho e objetivos profissionais.

CONSULTOR DE ESTILO
Uma tradução de quem você é e da vida que você vive — em forma de guarda-roupa: a consultoria de estilo sugere quais elementos do vestir correspondem à sua identidade visual, num treinamento prático e personalizado em que se aprende sobre cores, formas, tecidos, caimentos e coordenações. É com essas ferramentas que a gente simplifica a vida, assume responsabilidade por si mesma e -definitivamente!- abandona o posto de vítima da moda. Nessa jornada guiada de autoconhecimento é possível ter clareza de personalidade, vontades, estilo de vida e inspirações — é isso tudo que direciona a escolha de peças e looks certeiros pra vida que se tem hoje. Como resultado, a escolha do que vestir vem fácil e a sensação de adequação tá sempre garantida.
E mais: você passa a comprar menos e melhor (alô consumo de qualidade!), se arruma em menos tempo, se reconhece em frente ao espelho 🙂 e exercita criatividade diariamente com as roupas que já tem. Uma nova relação de satisfação com o próprio guarda-roupa!
A ideia é trabalhar singularidades, promover autoaceitação e viver na prática o empoderamento de escolher com consciência. Quando a gente olha pra dentro, não precisa procurar referência do lado de fora. E aí, quando fica claro o que é importante pra gente (não só no look mas na vida!), isso de querer suprir expectativas externas, que a gente não controla, deixa de fazer sentido — e a gente passa a suprir as NOSSAS próprias expectativas.

Fonte

Beijos Estilosos

Olivia

Standard
Dicionário de Moda, MODA

Dicionário de Moda- Cross Over & Culture

Hoje o dicionário está em formato dois em um. O termo de hoje não é muito popular nem conhecido, ele aparece mais no meio do pessoal que é estudante e/ou profissionais de moda, mas são termos que eu adoro. Vivo buscando referência no Pinterest. É o CROSS OVER e o CROSS CULTURE. Em tradução livre eles ficariam bizarros, mas acho que isso faz parte da essência do termo de ser exótico até no nome. Ele serve bastante para mulheres ousadas e que gostam de ultrapassa barreiras. Eu gosto muito da definição que o João Braga a.k.a mestre-historiador-referência de moda no Brasil, dá para esse termos, olhem só.

Eu vejo uma nova forma de criatividade que consiste não na invenção de novas proporções, e sim nas novas possibilidades de combinar o que existe – eis o ponto forte dessa nossa época.” E completa dizendo que tem duas maneiras de se colocar em prática essa ‘nova criatividade’: cross over e cross culture. – João Braga, historiador e professor de moda.

CROSS OVER: quando a gente mistura elementos de tempos diferentes, mas marcantes – tipo coisas “anos 80″ com outras coisas “anos 60″. Por exemplo: na foto 1 a mistura do colorido e extravagante do anos 80 com o vestido boneca tipo Dior do anos 40-50. Ou como na foto 3 que temos bolinha e lenço tipico dos anos 30 misturado com o comprimento mini dos ano 90. Ou ainda na foto 4 que mistura o minimalismo dos ano 2000 com as camisas numeradas nos anos 90.

CROSS CULTURE: quando a gente mistura elementos de culturas diferentes, tipo peças “peruanas” com peças “africanas” – de etnias facilmente identificáveis e diferentes

E com essa receita colada na porta do guarda-roupa a gente tem direção pra to-dos-os-di-as-da-vi-da. A graça da nossa moda não é inventar nada super novo, mas sim TER IDÉIAS NOVAS. A maior tendência dessa geração é misturar tudo com personalidade, com cara própria – exercitar combinações pra alcançar, quem sabe!, uma aparência única, autêntica e exclusiva. Mesclando AS NOSSAS PRÓPRIAS INTERPRETAÇÕES do que é étnico, do que é marcante em cada tempo da moda, do que é barato e caro e original e modinha. E é nesse exercício que a gente aprende e que ganha segurança.
Já pra frente do espelho então! 😉

(Fonte)

Beijos Perfumados

Olivia

Standard
Dicionário de Moda

Dicionário de Moda-1 ano

Em abril completamos 1 ano do “Dicionário de Moda” aqui no site. E eu confesso que é um dos posts que mais gosto de escrever, porque não faço apenas para criar conteúdo para postar aqui, é um momento de estudo e pesquisa que eu amo. Muito bom descobrir coisas novas e rever as antigas sob uma nova ótica. Segue abaixo a lista, em ordem alfabética, de todos os termos tratados aqui nesse primeiro ano.

Body Chain
DOT
Fascinator
High Low
No Gender
Normcore
Oxford Plataform
Patches
Shoulders Chain
Statement
Vintage
Vichy
Wrap Dress

Espere que nesse próximo ano teremos ainda mais dicionário. Vou ver se consigo montar um único post onde atualize sempre os termos e vire um post dicionário mesmo. Vamos em frente.

Beijos de Novidades e Celebração

Olivia

Standard
Dicionário de Moda

Dicionário de Moda- Vichy

Sabe aquela toalha clássica de piquenique? Então, ela é a nova grande tendência do verão 2017. Na verdade, não é a toalha em si, mas sim a estampa quadriculada, que no universo da moda é chamada de vichy. O vichy, esse xadrez miúdo que normalmente aparece em vermelho e branco ou preto e branco, foi um dos hits dos anos 50 e 60 e, ao que tudo indica, faz seu retorno triunfal neste verão. Claro que ele já voltou várias vezes desde seu ápice cinquentinha, afinal os clássicos da moda vão e voltam, certo? Foi Brigitte Bardot que tornou o vichy famoso. Em 1959, no seu casamento com Jacques Charlier, a sulfurosa atriz escolheu um vestidinho singelo, fabricado com um tecido de algodão nas cores rosa e branco.
Para o verão 2017 a regra para aderir a essa tendência é uma só: se sentir bem. Ou seja, vale apostar em acessórios, como lenços, bolsas, tiaras e relógios, sapatos e até no look total vichy – nesse caso, uma boa dica é investir num vestido (curto, médio ou longo) incrível! A estampa também é perfeita e faz um belo casamento com as bolsas de palha, outra super tend~encia do verão 2017, então dá para misturar os dois sem erro.

vichy-08

vichy-10

vichy-01

vichy-07

vichy-03

vichy-04

vichy-05

vichy-06

vichy-02

vichy-09

vichy-11

vichy-12

vichy-13

Pronta para derir ao Vichy? Só não esqueça de antes de gastar seu precioso dinheiro nessa nova moda, dê uma olhadinha no armário da sua mãe e quem sabe da sua avó, quem sabe não tem um “vichy vintage” mega estiloso lá para chamar de seu, hein?

Beijos Quadriculados

Olivia

Standard
Dicionário de Moda

Dicionário de Moda- No Gender

Hoje o dicionário não é bem para decifrar uma palavra, mas um conceito que está em evidência nos últimos tempos, a moda No Gender. Muito tem se falado sobre a moda sem gênero, o mesmo que “No Gender” em inglês. Existe vários termos para essa nova tendência, como gender-bender, no gender, gender free, gender less, non gender, e por ai vai. Em tradução livre “No Gender” significa “Sem Gênero”, ou seja, você veste o que você quiser. Homem de saia, vestido; Mulher de terno, gravata e por ai vai.  Não é de hoje que a moda tem se tornado mais democrática, o qual homens estão livre para usar a mesma peça da mulher, e ambos ficam bem vestidos, estilosos e modernos.Vestir uma moda no gender não quer dizer que você estará usando roupa de menino ou de menina. São apenas peças de roupa que podem ser usadas por ambos os sexos de forma livre e sem preconceitos. No post anterior (roupa de marido) eu mostro um pouco sobre minha aventura pelo armário do meu amor, clique aqui para conferir.
Na moda existem alguns ícones, que já se vestiram de tal forma. De David Bowie a Mick Jagger, a moda brinca, há muito tempo, com os limites de gênero. Atualmente o ícone mais famoso é o Jaden Smith, filho do ator Will Smith. Essa proposta é ultrapassar as linhas pré definidas de diferenciação de sexo, deixando as pessoas livres para criarem sua própria identidade, sem nenhuma imposição ou barreiras.
Nada mais que isso.

Mas longe de abrir aqui uma discussão apológica, quero apenas tratar do assunto como uma ideia nova e expansiva da moda, aquela em que podemos quebrar as regras e criar livremente. No meu caso isso tudo começou quando eu inventei de dar uma olhadinha no armário do meu marido e me achei lá hahahhaha. Mas algumas pessoas podem perguntar: como se vestir com as roupas do marido sem deixar de ser feminina e sem excluir seu estilo?  É preciso ter um olhar crítico, criativo e de bom senso antes de sair assaltando o guarda-roupa do irmão, amigo, pai, namorado ou marido. Não! Não é assim, de qualquer jeito e qualquer roupa não! Antes de mais nada pense em alguns pontos:
1.Busque por peças de roupa que ele não esteja mais usando, por não gostar ou não servir mais, para evitar atritos e ciumeiras :D;
2.Lembre de combinar uma peça masculina com outras bem femininas, para não ficar parecendo um meninão – a menos que seja essa a sua intenção (aí, no problem);
3.Atente para o tamanho do moço que terá o guarda-roupa afanado – as roupas podem ficar um pouco maiores, mas não tem como isso ser possível se ele tiver 3 vezes o seu tamanho;
4.Caso não tenha o menino/moço/guri ou pai para compartilhar roupas, a dica é buscar as peças que procura nas sessões masculinas das lojas. Você vai descobrir um novo universo de alternativas!
Dadas as devidas orientações, vamos então ver algumas dicas de peças que você pode usar do armário deles, com opções de combinações:

1 – Camisas (branca, xadrez, jeans)
Quando falo em empréstimo do armário deles, sempre lembro do look usado por Sharon Stone no Oscar de 1998: saia de cetim Vera Wang e camisa branca do marido ou a Julia Roberts no Globo de Ouro de 2014. Ambas ousaram na escolha e arrasaram 
Juro que ainda vou usar esta combinação.
Os modelos xadrez e jeans também são boas opções para quem quer dar uma investida no guarda-roupa deles, pois nunca saem de moda. Veja algumas referências sobre como combinar.


no-gender-02

no-gender-03

no-gender-05

no-gender-04

2 – Calças
A calça jeans boyfriend ganhou tantas adeptas que já tem alguns anos, faz parte do repertório das coleções femininas de várias marcas famosas. Mas engana-se quem pensa que apenas este clássico pode ser surrupiado do armário deles: as calças jogging e até mesmo alguns modelos de alfaiataria podem colaborar com looks modernos e elegantes. Pode apostar, confiram.

no-gender-20

no-gender-09

no-gender-08

3 – Moletom
Os modelos mais bonitos de blusas de moletom que já vi na vida são masculinos. Há muito tempo que as peças com capuz, zíper e bolsos frontais fazem parte do guarda-roupa feminino, mas sempre vale dar uma espiadinha na coleção deles na hora de optar por uma peça com padronagem diferentes. Lembre apenas de combinar com uma peça bem feminina para contrastar, como uma saia ou um short, saltos e sapatilhas.

no-gender-07

no-gender-06

4 – Gravata
Não que você deva aderir total ao look masculino, mas uma gravata pode dar um toque diferenciado aos looks de festa ou até mesmo quando quer apenas causar. Sim, porque é isso que acontece. Recomendo apenas para as mais ousadas e aventureiras. Eu adoro, mas uso pouco. Vou tentar mudar isso.

no-gender-14

no-gender-01

no-gender-15

5 – T-shirt
Nem só de camisetão para dormir é feito o armário dele para você. Uma peça tão eclética, a T-shirt é uma roupa universal e que todo mundo precisa ter. Os modelos deles podem completar um visual mais largadinho, deixando o top e até mesmo uma regata de alça fina aparecendo, dando um toque bem feminino ao look com camiseta masculina. Dobrar a manga também é uma super dica fashion.Teste!.

no-gender-18

no-gender-19

6 – Jaquetas e blazers
O blazer é outro elemento do armário masculino que há muito também faz parte do nosso. Mas isso não significa que não podemos usar algumas roupas feitas para eles, não é mesmo? Em geral os modelos masculinos costumam ser bem retos (com a exceção dos de corte slim, cada vez mais presente nas coleções masculinas) e para nós, contam como uma peça oversized. Combina com peças justas e curtas.As jaquetas de estilo bomber são a opção para quem quer dar um toque mais esportivo ao look.

no-gender-13

no-gender-12

no-gender-11

no-gender-10

7 – Suspensórios e coletes
Acho que o suspensório é um elemento muito mal utilizado na moda como um todo e certamente todo homem tem um esquecido no fundo do armário. Resgate ele e monte looks super descolados! Aproveitando a onda dos coletes femininos, sempre é bom provar os do armário masculino para testar combinações elegantes e classudas. Inspire-se nos looks referência!

no-gender-16

no-gender-17

Eai, o que acharam? Aprovado? Borá ousar! 2017 ano da ousadia!

Beijos sem barreiras

Olivia

Standard
Dicionário de Moda

Dicionário de Moda- Fascinator

Escolhi a palavra Fascinator porque ele é exemplo mais exótico dos adereços de cabeça mais conhecidos como chapéus. Acessório pouco utilizado no Brasil, mas que tem cada dia mais ganhado adeptos, o chapéu é um acessório e tanto. Eu amo chapéu desde pequena, porque cresci usando (minha mãe fazia uma chapéu para cada roupa minha e assim começou nossa história de amor. Onde moro a maioria das pessoas torcem o nariz quando me veem na rua de chapéu, mas eu nem me importo, pois além de ser um acessório super charmoso (e salvador de cabelo sujo, rebelde, revoltado rsrsr) ele nos protege do sol e potencializa a ação do protetor solar. Mas hoje vamos focar nos chapéus de festa, e quando falamos dele existe uma variedade de modelos com nomes diferentes. Vou tentar desmitificar alguns.

Existe diversos adereços de cabeças que geralmente são usados em festas, por isso a pergunta sempre é: qual é a diferença entre o fascinator, a casquete, a voilette e o chapéu de festa? A verdade é que o termo “fascinator” além de ser uma palavra bem gostosinha de se pronunciar, ganhou popularidade e tem muita gente abrangendo o termo para outras categorias. Porém, em meio a tanta novidade no vestuário, misturinhas e mix de sucesso, é praticamente impossível adequar a categoria certa para determinadas alegorias da vestimenta. O que vale mesmo é tentar identificar qual é a parte do acessório de cabeça que prevalece. Parece difícil, né? Então, tecnicamente falando, veja quais são as diferenças básicas entre eles:

headpiece-09

Fascinator– Eram originalmente um tipo de cobertura de cabeça de malha leve. Desde a década de 1990 o termo refere-se a uma forma de headwear formal usado como uma alternativa para o chapéu; É geralmente um grande projeto decorativo ligado a uma faixa ou clipe, às vezes incorporando uma base para se assemelhar a um chapéu em miniatura, caso em que pode ser chamado um hatinator. Na técnica o fascinator é apenas um adorno de cabelo feito de plumas, penas e pedrarias. Só que com advento da moda, as criações e novas leituras, o termo abrangeu.Não dá mais pra limitar o fascinator aquelas pequenas tiarinhas, ou fivelas de cabelo decoradas. Mesmo sendo esta a teoria, quando nos deparamos com uma casquete forrada de flores que acrescentam muitos centímetros à estatura, eis que surge um novo tipo de fascinator.

headpiece-07

headpiece-06

Mix – E de repente nos deparamos com modelos de chapéu/ fascinator/ casquete/ voilette ou sabe-se lá o que for, certo? Não dá pra denominar cada uma das criações que os designers lançam por aí. Por isso fica a dica, é muito mais fácil tentar decifrar qual é a parte que predomina na cabeça de cada famosa antes de sair falando o que é o quê por aí….

headpiece-03

headpiece-08

Chapéu – O chapéu de festa não é tão difícil de identificar. O acessório cobre completamente a cabeça, e mesmo assim existem modelos misturando penas, plumas e até aquele famosinho véu conhecido como voilette. E agora? Nestes casos vai prevalecer o chapéu, que dominou a maior parte da cabeça.

headpiece-01

headpiece-02

headpiece-10

Casquete – Agora sim, a casquete confunde e muito a cabeça das nossas meninas. Tem quem jure de pés juntos que a casquete não passa de um fascinator. E não está errado dizer que sim, porém tecnicamente falando a casquete é quase como um pequeno chapéu, mesmo com tantos ornamentos subindo pela cabeça.

headpiece-04

Voilette – A voilette é aquele véu que cobre o rosto, parte dele ou apenas um detalhe de véu envolvendo uma pequena parte da cabeça. O véu sempre aparece em conjunto com um chapéu, ou qualquer outro acessório de cabeça, até mesmo fixada apenas no penteado.

headpiece-05

ALERTA FASHION!! Reparam que nesse post só tem chapéu na cor rosa? Pois é, não é por acaso. O rosa e tons de rosa claro (Parece que a cor Pantone 2016 não quer nos deixar tão cedo) nos bonés, chapéus, gorros e todo tipo de adereço de cabeça estão super em alta. Então se você assim como eu adora enfeitar a cabeça fique de olho, terão modelos lindos disponíveis por todo lado, até me modelo de chapéu de palha.

Beijos Fascinados

Olivia

Standard