Pensamentos soltos, Refletindo

Hora Certa

HORA CERTA

Beijos Perfumados

Olivia

Advertisements
Standard
Inspirações

Ícone Fashion

O povo tem mania de sair distribuindo o titulo de ícone da moda para qualquer um, nessa era de strett sytle então nem se fala, fomos invadidos por inúmeros “ícones’ da moda. Não gosto dessa banalização do terno, porque para ser ÍCONE de verdade, por merecimento é preciso percorrer um longooo caminho que inclui não só o look que se desfila pelas ruas mundo afora, mas também uma gama de atitudes, posturas e óbvio um histórico impecável.

Digo tudo isso para falar de uma mulher que na minha opinião é uma verdadeira jóia rara da nossa atualidade, ela é a Iris Apfel.

Iris é sinônimo de irreverência, autenticidade, estilo. É um ícone fashion, que passou por grandes veículos de moda, como o WWD, Women’s Wear Daily,e ainda foi por muito anos decoradora oficial da casa branca (xiqueeee núúrtimo). Ela exala alegria, acessórios em exagero e tem muita história para contar. Diante de tudo isso, o fato dela ter 92 anos vira apenas um detalhe na sua trajetória, porque ela dá a impressão de que com os anos fica mais leve, mas bonita, mais interessante,ponto a favor dessa jovem senhora que além de decoradora é referência no estilo kitsch (aquele bem exagerado, perua, que mistura tudo, e quanto mais colorido e alegre melhor), está mais viva e ativa do que muitos por ai.

Autora de frases engraçadas e marcantes, Iris sempre surpreende. É sempre gostoso ver alguma entrevista dela por ai (quem quiser ver uma entrevista legal, em que fala fala sobre significado de estilo no jornal New York Times clica aqui, está em inglês, mas mesmo sem entender você poderá sentir a energia ela. Ela é demais.

Tudo isso e mais o fato dela ainda ser empresária e design de interiores, rendeu a ela uma fama que faz dela um ser pop no mundo da moda, daquelas que quem gosta de moda TEM QUE CONHECER E SABER QUEM É IRIS APFEL. E com isso, por isso, o site Into the gloss resolveu convidar ela para fazer uma entrevista enorme, onde ela fala sobre envelhecer, viver, cuidados com beleza, moda, estilo, vida pesssoal, e sua fama. É muito enriquecedor, bacana mesmo, ate porque é recheado de frases engraçadas que é a marca registrada dela. Quem quiser ler parte da entrevista traduzida, encontrei ela está no site da FFW, é só clicar aqui, e para quem quiser conferir a entrevista na integra é só acessar o link do Into The Gloss aqui. Vocês não irão se arrepender.

SOBRE A FAMA: “Nunca tive muito mentores ou ícones nem nada, eu simplesmente fui indo. Quando era muito jovem, talvez em minha adolescência, fui fazendo experimentações até que encontrei o que eu gostava. Não demorou muito tempo. Não gosto de tendências mesmo – gosto de tradição. Estou fazendo o mesmo e gostando das mesmas coisas. Claro, dizer que eu não mudo faz com que eu soe estúpida. Você vai mudando com o tempo. Quer dizer, você cresce – mas a minha sensibilidade básica é a mesma” .Iris Apfel para o site Into The Gloss

Iris Apfel-06

Iris Apfel ©Reprodução/Into The Gloss

“Envelhecer graciosamente é não usar maquiagem pesada (…) e não tentar parecer mais nova (…) Eu acredito que foi Chanel quem disse ‘Nada faz uma mulher parecer tão velha quanto tentar desesperadamente parecer jovem’. Acho que você pode ser atraente em qualquer idade. Acho que tentar parecer jovenzinha quando você não é te faz parecer ridícula.”Iris Apfel, para o site Into The Gloss

Iris Apfel-05

Iris Apfel ©Reprodução/Into The Gloss

Iris Apfel-01

Iris Apfel ©Reprodução/Into The Gloss

Iris Apfel, 2009 Photo © Peabody Essex Museum

Iris Apfel ©Reprodução/Into The Gloss

Iris Apfel Photo © Bruce Weber

Iris Apfel ©Reprodução/Into The Gloss

“…se submeter a cirurgias quando você não precisa delas não é uma coisa inteligente. (…) Acho que se as mulheres usassem mais desse tempo e dinheiro em suas cabeças, elas ficariam melhores”.Iris Apfel para o site Into The Gloss

CONCORDO EM NÚMERO, GENÊRO E GRAU COM IRIS. 😉

Beijos Perfumados

Olivia

Standard
LookDoDia

Mini Onça

Nem quero falar muito sobre essa produ, porque a peça chave dela é um dos meus pecados secretos, pois apesar de não entender e nem gostar muito dessa saia, ela não sai do corpo, é uma relação de amor e ódio…mas é bonito! Há e as fotos eu adorei, a “briga” constante com o vento rendeu várias imagens que me agradaram #SQN rsrrsrsr.

Quando comprei essa saia, não dava tanto valor para ela,nem experimentei(siiiim, eu faço muito isso…e me arrependo vááárias vezes tsc tsc) ela foi baratinha, estava em liquidação(tipo uns $17 dólares), o tecido não é tão bom e na real ela foi um quebra galho mesmo, porque estava na praia, nos últimos dias de férias e quase sem roupa, então comprei ela só para não ficar nua rsrsrrs. Mas ela me surpreendeu. Foi só ela chegar no meu armário que me veio uma vontade de combinar com tudo, e ela graciosamente combinando com tudo, lindo!lindo!lindo! não parei de usar,e o tecido que tem aspecto bem ruim está durando que é uma beleza, aguenta bem viu, porque já foi usado várias vezes e continua firme e forte hehhe.

MINIONÇA-3-2

MINIONÇA-27

MINIONÇA-20

MINIONÇA-25

MINIONÇA-18

MINIONÇA-6

MINIONÇA-11

MINIONÇA-28

MINIONÇA-16

MINIONÇA-4

MINIONÇA-14

MINIONÇA-15

MINIONÇA-12

MINIONÇA-13

MINIONÇA-2-2

MINIONÇA-24

MINIONÇA-22

MINIONÇA-21

MINIONÇA-17

MINIONÇA-23

MINIONÇA-3

MINIONÇA-2

MINIONÇA-19

MINIONÇA-26

MINIONÇA-29

Saia:H&M|camisa:ZARA|Sandália: Diesel|Bolsa: Chanel|Óculos:Céline|Colar:25 de março

Beijos Perfumados

Olivia

Standard
Refletindo

Moda Livre

Por trabalhar em ong e com terceiro setor, acabo que vivo envolvida nesse meio, principalmente recebendo muito material de outros projetos de tals.Tem uma galerinha que eu acompanho faz um tempinho, e que descobri a pouco tempo que eles lançaram um aplicativo bacana sobre moda e ativismo. Estou falando da galera do Repórter Brasil, idealizado/criado pelo polêmico repórter Leonardo Sakamoto, que faz um trabalho incrível de combate ao trabalho escravo, foi deles o projeto de pesquisa que virou documentário onde traçaram um mapa completo do trabalho na linha de produção da carne que consumimos, da origem até o consumidor final (Chama se: “Carne Osso-O Trabalho em frigoríficos”, quem se interessar “dá” um google que tem versão grátis e completa do doc.). Para se ter ideia, por causa desse documentário algumas das maiores redes de distribuição de alimentos como Wallmart, Carrefour deixaram de vender produtos que foram denunciados como praticantes e/ou que apresentavam, direta ou indiretamente, trabalho escravo envolvida na sua cadeia produtiva.

modalivrelogo

Agora eles lançaram um projeto em forma de aplicativo que se chama “MODA LIVRE”, basicamente é um mapeamento das grandes e pequenas marcas do setor textil e da moda que estão envolvidas ou não com trabalho escravo. Quando você baixa o aplicativo é possível acompanhar como essas marcas estão se comportando em relação ao combate da pratica de trabalho escravo em sua linha de produção e de seus fornecedores.

moda livre-2

A avaliação é feita mediante um questionário respondido pelas próprias marcas (aquelas que se recusam a responder são avaliadas diretamente com a pior avaliação) e também por denúncias comprovadas(como no caso da ZARA). A classificação se dá através de 4 critérios que estão nos questionários respondido pelas marcas e que são denominados por “indicador de conduta”, são elas: 1.Políticas (compromissos assumidos pelas empresas de cada empresa em relação ao combate do trabalho escravo em sua cadeira); 2.Monitoramento (medidas adotadas para fiscalizar os fornecedores); 3.Transparência (ações tomadas para comunicar aos clientes o que tem sido feito para monitorar fornecedores e combater o trabalho escravo); 4.Histórico (resumo do envolvimento das empresas em casos de trabalho escravo, segundo o ministério do trabalho e emprego(MTE), desde de julho de 2009-data do lançamento do “Pacto Contra a Precarização e pelo Emprego e Trabalho Descente em São Paulo-cadeia produtiva das confecções). Fonte:Metodologia descrita no próprio Aplicativo

moda livre

Dai você se pergunta: EAI? O QUE ISSO TEM HAVER COMIGO? Bom, na minha opinião, se você já desenvolveu uma consciência coletiva e responsável, tem tudo a ver sim! Euzinha não curto muito saber que estou vestindo algo que foi produzido a partir de trabalho escravo, não me sinto bem mesmo. E por acreditar que cuidar do meio ambiente é cuidar de tudo e de todos, NÃO consumir produtos de marcas que não estão preocupadas com isso e/ou que praticam trabalho escravo é uma forma de protesto e negação. Conclusão: ADOREI! o aplicativo. Fiquei meio triste também em saber que marcar que gosto de consumir estão com avaliações horríveis. Pórem irei pensar 3,4,5 vezes antes de consumir novamente essas marcas, porque eu adoro andar bem vestida, mas não quero o peso de uma roupa que foi costurada por alguém que foi exploado para isso. Vale a pena baixar o app e conferir.

Beijos Responsáveis

Olivia

Standard
LookDoDia

Toque de Penélope

Nunca fui muito de gostar de rosa, nem quando era criança eu gostava. Essa “ditadura” de que “rosa é de menina e azul de menino” nunca me agradou, e isso desde pequena. Mas ando mudando meus conceitos(tão bom mudar né? Mudando a gente sente a dinâmica da vida, sente as coisas fluirem, demais isso! procuro mudar sempre!). Quando vi essa saia me apaixonei primeiramente pela textura do tecido, pelo acabamento e principalmente pelo preço(lindo!lindo!lindo!),confesso que rodei a loja para ver se havia outra cor da mesma saia, afinal rosa não é meu forte, mas não achei e resolvi experimentar a rosinha mesmo. Me encantei, de verdade! O caimento do tecido é demais(ainda mais se tratando de um tecido sintético). ALIAS, não sei se já contei aqui, mas nos últimos tempos tenho “pirado” nessa coisa de tecido.Gente é um muuuundo vasto de informações deliciosas.Em minhas pesquisas tenho aprendido tanto, posso até ousar dizer que a moda só surgiu em favor dos tecidos, existem alguns clássicos que foram inventados para determinados tipos de tecidos…enfim…assunto pra mais de kilometro(quem sabe em um outro post). Voltando ao look. Pois então, uma vez apaixonada e com a saia nas mãos, o desafio era encontrar algo para combinar. Joga todo o ármario no chão para testar, não gostei de nada, até que resolvi testar uma combinação meio monocromática, meio “ton sur ton” e achei que ficou okay!Pra quebrar o domínio do rosa, coloquei um maxi colar bem romântico e acessórios neutros. Até que agradou. E ai? Que tal?

all pink-9

all pink-3

all pink-4

all pink

all pink-8

Nessa foto dá pra ver de perto o tecido e sua textura que fizeram meu coração parar rsrsr.

all pink-3-2

all pink-2

all pink-6

all pink-5

all pink-2-2

all pink-7

Saia: H&M| Cropped: Mundo Lolita|Bolsa:Farm| Colar:Aldo|Sandália:Guess|

Beijos Perfumados

Olivia

Standard