MODA

Cuidados com a roupa

Se pensarmos que nossas roupas estão com a gente 24h por dia, a maior parte do tempo.. assim como a necessidade que temos de comer, também precisamos nos vestir, então a gente consegue chegar numa conclusão de que nossas roupas são importantíssimas e que merecem ser cuidadas para durarem muito mais não é mesmo?  Faz parte do tema consumo consciente cuidar bem daquilo que temos para que durem mais, e assim consequentemente iremos demorar mais para consumir e podemos até reaproveitar a peça (doando, vendendo etc) quando elas não nos servirem mais e/ou não quisermos mais.

cuidado-com-as-roupas

CUIDADO ANTES MESMO DE COMPRAR – a etiqueta

Assim como os rótulos de alimentos que dizem quantas calorias, carboidratos, proteínas tem naquele alimento, a etiqueta interna das roupas (a branquinha que fica na costura lateral) diz TUDO sobre aquela peça. Ela diz pra lavar a seco ou lavar somente à mão e eu não tenho nem disposição, nem tempo nem dinheiro extra pra isso? A peça não é pra mim. A etiqueta diz pra cuidar em lavanderia profissional, mas eu sinto segurança pra cuidar em casa, tenho tempo e disposição pra fazer acontecer? Aí sim, a peça pode ser pra mim. Ou ainda: diz na etiqueta que a peça é delicada, mas eu topo treinar a minha ajudante em casa pra que ela lave com cuidado especial, e então ela cuida pra mim? Ótimo, a peça é pra mim!

LAVAR MENOS = VIDA ÚTIL MAIS LONGA
Roupa usada uma ou duas vezes, se não esta suja de verdade ou impregnada de cheirinho de suor… não precisa ser lavada ainda. Antes de guardar, vale “refrescar” a roupa pra que a semi-limpeza segure mais uns usos antes de se lavar a peça: no fim do dia você tira a roupa, pendura do lado avesso num cabide, deixa ventilar durante a noite, guarda só no dia seguinte.
Informação extra: ter um conjunto de peças que componham um ‘guarda-roupa de ficar em casa’ ajuda demais a preservar roupas mais especiais (tipo chega em casa, troca pra um look dessa ‘gaveta do conforto’) aí sim vai preparar o jantar, vai cuidar da vida, brincar com os filhos, limpar casa e etc.

TIRAR MANCHAS ANTES DE LAVAR
Melhor hora pra se tirar manchas: assim que o pingo cai na roupa, ou no primeiro momento em que der pra administrar. Quanto mais tempo a mancha fica na roupa, mas ela se fixa! Vale correr no banheiro, tirar a peça e, na pia mesmo, molhar com água fria pra mancha nem secar. E tem que ser em água fria: temperatura alta faz a mancha grudar ainda mais (não pode nem lavar com água quente, nem passar a ferro a roupa manchada, viu). Se tiver difícil de sair só com água, vale diluir um pouquinho de detergente líquido em água fria e passar devagar na mancha com uma escova de dentes bem molinha (tem que ser carinho mesmo, pra não ficar com peça sem mancha mas desbotada/desgastada no lugar da escovada!)

LAVAR PEÇAS DELICADAS À MÃO
Se é de seda, se é finíssima, se a gente acha delicada e AMA a peça, a lavagem é manual! E não é difícil, viu, você pode fazer assim: – enche um balde com água fria e dilui um pouquinho de sabão de coco (ou líquido); – mergulha as peças delicadas e deixa em molho por uns 15-20 minutos, só isso — sem esfregar a peça inteira ou friccionar tudo no tanque; – enxágua as peças umas 2 vezes e não torce, mas amassa delicadamente uma a uma dentro de uma toalha (vale ter uma de rosto, clarinha, só pra isso na área de serviço).

LAVAR NA MÁQUINA COM MENOS PRODUTOS
Diz que a gente só precisa de metade das quantidades recomendadas de produtos pra usar na máquina de lavar, sabia? E que os sabões em pó podem deixar a roupa durinha (com resíduos deles mesmos) e que os amaciantes típicos do mercado são potenciais estragadores de máquinas. Então vale testar quantidades menores de tudo, ou substituições mais saudáveis (e bem mais baratinhas). Pesquisando bastante achei essa formula aqui: no lugar do sabão em pó a gente usa a mesma quantidade de sabão de coco; no lugar do amaciante, uma tampinha de vinagre branco + uma tampinha de álcool; 2-3 gotinhas de óleo essencial pra dar cheirinho em tudo; 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio só pras roupas claras.

MENOS PREGADOR DE ROUPA, MAIS CABIDE NO VARAL
Vale tirar da máquina e pendurar em cabides, bem esticadinhas, as peças feitas em tecido plano (pra precisar passar menos, ou nem usar o ferro). Peças feitas em malha e tricô é bem melhor deitar as peças sobre as cordinhas do varal pra que elas sequem na horizontal, viu. E ó: no geral, pregadores de roupa podem marcar as peças fazendo ceder as fibras do tecido com o aperto/atrito.

NÃO PASSAR O FERRO DIRETO NA ROUPA
É bom ter, na área de serviço, um pano de prato ou fralda ou tecido/algodão bem liso pra proteger as roupas da quentura do ferro de passar — mesmo se o ferro tem proteção “anti-brilho”. Assim, com o pano esticadinho sobre a roupa, o ferro não marca e a gente tem mais garantia de não queimar peça nenhuma.

Não se esqueça, a vida útil da roupa pode ser mais longa ou mais curta dependendo de quanto cuidado e carinho a gente dedica de manutenção à elas. Vale a pena sim cuidar dessas coisas, é uma forma bonita de respeito ao meio que vivemos.

Beijos Cuidadosos

Olivia

Standard
Poesia, Refletindo, Semente, Ser Sustentável, Utilidade Pública

Nós e os nossos valores

Será que toda crise, toda podridão, toda crise que nosso pais está vivendo não está apenas refletindo o que nós somos, o que o povo brasileiro é na essência? Ou (para não generalizar também) seria tudo isso o retorno do que a maioria tem sido no seu íntimo? Ruy Barbosa disse no inicio do século 20: “Cada povo tem o governo que merece”.Como tem sido a liderança, o governo, as autoridades dentro de nossas casas?O que estamos vivendo no dia a dia? Eu não gosto muito de publicar textos de outras pessoas/autores (apesar de publicar bastante rsrsr). Mas essa moça tem ganhado o meu coração (e de milhares de pessoas no Brasil). A maternidade aflorou nela uma beleza literária imensurável. E esse texto MERECE ganhar mundão! Sei de muitas pessoas que leem meu blog mas que não tem instagram, então deixo aqui a reflexão que ela fez essa semana no seu perfil do insta, com todo meu respeito e admiração por essa mulher, que tem cara de menina e que acabou de se tornar mãe. Também já aderi a campanha: Lança um livro RAFA BRITES.

Nosso país vem passando por uma grande crise política, uso o gerúndio porque desde que tirei meu título de eleitora e fui conversar com o meu pai sobre, ele já falava da corrupção e provavelmente o meu avô disse que estavam passando por essa crise nos anos 60. Hoje acompanhamos ao vivo, on line, on demand os passos das investigações e como um grande triller de cinema ficamos esperando a hora da captura, (e torcendo contra a soltura) dos nossos vilões. Cenas como a do Garotinho esperneando, do Eike expondo a careca ou o Cerveró sendo linxado no avião fazem nosso coração bater mais forte. Risadas e o famoso BEM FEITO é o que mais ecoa. E se eu falar pra vocês que tenho pena de todos eles? Que choro vendo isso.Já sei, vão se revoltar como meus amigos, meu marido… e dizer pra mim: Pena? Pena eu tenho do coitado na fila do SUS, do professor com salário atrasado ou da família do policial baleado. Não discordo LÓGICO. Mas a minha pena é mais profunda. Vai além da pena circunstancial. É uma pena da alma. A pena pela falta de valores.O pior dos canalhas tem uma família e a ama. Roubam para o luxo.Para o supérfluo que oferecerão acreditando que os fará mais amado e admirado por todos. Ele não tem culpa ao deitar a cabeça no travesseiro. Ele é desprovido dela.Tenho pena deles pela distorção do que é ser feliz. Um barco para amigos, uma jóia para a esposa, uma viagem de primeira classe para os filhos na mente doente deles realmente o fará mais respeitado que levar todos até um bairro carente e mostrar um hospital novinho, moderno e pronto para atender a população e dizer: olha esse é o trabalho do papai, ganho para tornar esses projetos realidade. Tem nobreza maior? Pobre desse ser humano que não tem via de acesso a um sentimento tão sublime que é a compaixão. Me pergunto quem criou esses senhores e senhoras? Não tiveram sucesso ao ensinar o que é honra. A verdade é que nós não passamos de indivíduos carentes a procura do amor dos que nos rodeiam. Eles não são diferentes, mas entenderam tudo errado. Pobres criaturas, como o Criolo os chamou no Cd novo, garotos mimados.
Precisamos fazê-los pagar a pena judicial que eles tentam amenizar. Já a minha pena acho difícil conter. |Rafaella Brites|

Beijos Pensativos

Olivia

Standard
Pensamentos soltos, Refletindo, Ser Sustentável

Mudança

Toda mudança gera desconforto. Mas precisamos estar atentos com a direção da mudança. Toda vida causa euforia e contentamento. Assim como toda morte causa dor (por isso que crescer dói, parir dói, mudar dói,  pois é a morte da nossa infância e nascimento de outras fases, é a morte da nossa condição de ser apenas mulher para nos tornar além de mulher mãe, é a mudança de um lugar “confortável” para um lugar de mistério!).
Quando a mudança vem de dentro (e por dentro leia-se, que vem da alma) transforma nossa vida, nossa mente e nossa realidade, mas quando ela vem de fora é sempre desagradável. Por isso nem sempre uma gestação é tão agradável, pois o fator que nos deixou grávidas veio de fora e se uniu ao nosso corpo. E se pensarmos nas coisas simples da vida que enxergamos isso: quando decidimos dentro de nós mudar algum comportamento que nos desagrada e colocamos determinação e foco nisso, quando alcançamos a nossa meta nos sentimos vencedores. Porém quando temos que mudar por força externas (ex: a morte inesperada de alguém, a perda de um emprego e etc…) essa transformação é dolorosa. Óbvio que nem sempre temos o controle de tudo, e que muitas coisas irão nos obrigar a mudar durante a vida, mas eu creio que o exercício de constante mudança interna nos traz a maturidade e a leveza para enfrentar as mudanças externas, principalmente aquelas que não podemos controlar, e transformar algo doloroso e cruel em um ponte para crescer. E eu iria mais profundo, o exercício de mudança interna nos transforma em agentes controladores das mudanças externas. Acredito que quem desperta, sabe que tudo o que vê é reflexo de seu interior. Toda a loucura que ressalta no outro tem fonte em si! Todo absurdo que pensa estar fora, está dentro.

Quem inicia o trabalho de introspecção e silêncio, mudança e renovação, vê que há tanto trabalho de descoberta e transformação em si que não há mais tempo para reclamar e apontar feridas alheias.
Como andam a suas mudanças? Você tem mudado mais internamente? Ou apenas forças externas tem obrigado você a mudar? Já parou para pensar se você está gerando mais vida ou morte para si mesmo? Pare e repense se suas mudanças são suas decisões ou suas consequências? Você tem o domínio de si ou o mundo está de moldando e matando suas verdades?
Para quem é cristão deixo ainda uma última pergunta: como anda o desenvolvimento dos frutos do Espírito em você? Lembrem-se que cultivar os frutos do Espírito (Gálatas 5:22-23) nos traz mudanças internas, e mudanças internas geram vida, nos tornam melhores e mais próximos a Cristo! Pensem nisso.

Beijos de Mudanças

Olivia

Standard
MODA, Semente, Utilidade Pública

Denim Day

Há 18 anos nos no mês de abril foi criado o Denim Day. Por quê?, você me pergunta. Porque um dia uma menina foi estuprada na Itália e a Suprema Corte achou maneiro anular a condenação porque a menina estava usando uma calça jeans, que é tão difícil de tirar que obviamente o sexo tinha sido consensual, fato que ela teve que dar uma ajudadinha. Essa sentença BIZARRA causou tanta indignação entre as mulheres, que enfurecidas pelo veredito, fizeram um protesto no parlamento chamado “greve do jeans”. Elas iriam vestidas de jeans pro parlamento até que a decisão judicial fosse alterada. E a decisão foi, graças à Deus. À medida que a notícia da decisão se espalhou, o mesmo aconteceu com o protesto. Em abril de 1999, uma agência de serviços sociais em Los Angeles estabeleceu o primeiro Dia do Denim nos Estados Unidos. Assim começou o Denim Day, cada ano ele acontece em uma data diferente, mas sempre entre os dias 20 a 30 de abril, em 2015 foi dia 29 de abril, em 2016 dia 26 de abril, esse ano o Denim Day É HOJE! Que tal vestir aquele seu jeans mais TOP pelo resto da semana em forma de protesto pacifico? Ou postar aquela foto mais deusa que você tem usando jeans nas suas redes sociais usando a hastag #DenimDay.
Eu já separei as fotos e o meu jeans. Vem!
Para quem quiser sabe detalhes da história acesse o site do Denim Day clicando aqui, tem até artigo do New York Times. Vale a pena a leitura e conscientização.

Kirsten DeFur, da oficina do alcalde de Nova Iorque, em um dos eventos de Denim Day nos EUA.

Na década de 90, as Parlamentistas Italianas protestaram contra um caso de estupro em jeans.

Fontes: DVSAC; DENIM DAY.ORG

Beijos Ativistas

Olivia

Standard
Pensamentos soltos, Refletindo

Ele inveja. Tu invejas. Eu te admiro.

Hoje em dia tá na moda : ” Ah, fulano tem inveja de mim”. Esse quadrinho expressa muito a verdade.
O que vejo na maioria das vezes, são pessoas que se acham demais, mas que no fundo são pessoas feridas e com muitos problemas pessoais.
Pessoas que em muitas áreas são imaturas , e que na vida real, longe da virtual, não sabem lidar muito bem com os problemas.
Pessoas que por estarem machucadas, machucam os outros, pessoas com distúrbios de sono, de alimentação, pessoas que não sem bem sucedidas profissionalmente, pessoas com poucos amigos ,pessoas com problemas de convívio , que não conseguem dar o melhor de si, mesmo possuindo o melhor dentro de si.
Sempre prego a transparência , a honestidade, lealdade e acima de tudo, o respeito ao próximo.
Por vezes, falho na minha missão tb.
Mas em um erro eu não caio, por ter amor próprio e enxergar meus defeitos , achar que alguém possa invejar a minha pessoa.
“Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a vocês mesmos”.
Filipenses 2:3

Postei esse texto no instagram no mês passado, que na verdade é de uma amiga minha, a Dani. E ele gerou tanta discussão, tanto compartilhar bom que resolvi deixar ele aqui também, pois sei que tem pessoas que não estão conectadas ao insta. É um texto que apesar de não ser meu, me senti tão representada, tão completa, que acho que a Daniela fez um raio-x profundo da minha mente antes de escreve-lo e disse EXATAMENTE o que eu penso sobre esse assunto. Já falei indiretamente sobre inveja aqui, mas essa reflexão foi direto ao ponto. Não poderia deixar de postar ele aqui ❤  Leiam! Re-leiam! Reflitam! Repassem!Vale a pena.

Beijos Humildes

Olivia

Standard
LookDoDia, Trabalho Voluntário

Retrospectiva 2016 #2

Amanhã é natal, e Natal é época de aquecer o coração, de olhar para outro. POr isso esse post é especial com as fotos que fiz para a campanha em prol do hospital do câncer de Mato Grosso. Hospital que foi o grande sonho de vida do meu avô e eu me alegro de saber que ele já se foi, mas deixou um legado incrível para a nossa terra. Para quem não sabe meu avô foi o primeiro oncologista do Estado e dedicou sua vida em prol de combater essa doença tão cruel.
Incentivo você que chegou aqui a fazer algo, procurar pessoas, instituições sérias, ações de caridade, ongs…enfim..FAÇA ALGO! Aposto todas as minhas fichas que você tem muito mais do que precisa na vida e olhando assim todos podem ajudar o próximos, seja com amor, carinho, sorrisos, dinheiro, brinquedos. Espalhe coisas boas. Nosso mundo anda tão carente de gente do bem, e para ser algum “do bem” basta querer. #ficaadica
FELIZ NATAL QUE A LUZ A BONDADE E O AMOR DE JESUS POSSAM RENASCER EM SEUS CORAÇÕES!

Beijos de Amor

Olivia

Standard