AmorAmor, Pensamentos soltos, Refletindo

O Amor mais Incrível!

Na tradição cristã mais antiga a semana santa era um teatro, o drama da vida dentro de uma casca de noz. Teologia mínima. Duas cenas apenas. Primeira cena: a morte e o seu horror parecem triunfar. Segunda cena: a vida sai do túmulo de pedra, deixando-o vazio como uma casca de cigarra.
Mas pela fé nos cremos em algo além, nos cremos que ainda não acabou. Jesus está tão vivo quanto antes .
Celebrar a sua ressurreição é uma forma de manter vivo essa certeza dentro de nós (1 Pedro 1:3-5).
Mas de nada adianta acreditar nisso e viver sem os combustíveis da vida que são o amor, compaixão, alegria…e todos os princípios que Jesus não só viveu enquanto estava aqui na terra, mas deixou aceso dentro de nós (João 10:10). A Adélia Prado disse: “De vez em quando Deus me castiga, me tira a poesia. Olho uma pedra e vejo uma pedra…” Tem gente que ouve o canto das cigarras e ouve apenas o canto das cigarras. Tem gente que fala Páscoa e só vê ovo de chocolate. Pensam na ressurreição como algo que aconteceu, faz muito tempo, num lugar distante ou pensam em algo que acontecerá de novo num tempo distante, muito longe, no futuro. Mas a poesia não conhece nem no passado e nem no futuro. A VIDA não conhece nem o passado e nem o futuro. A poesia fala do passado, mas só pode ser sentida no presente. A história nos traz a memória, mas só a fé nos traz o sentimento. Por isso eu vejo que a mensagem da ressurreição fala sempre do presente. Sobre o presente, e a vida que só acontece no AGORA (1 João 2:25). Nós precisamos que Jesus renasça todos os dias na nossa vida e em nossos corações. Assim como a Vida, a Morte também é agora. Nós somos o túmulo. “Quem anda duzentos metros sem vontade anda seguindo o próprio funeral vestindo a própria mortalha…’ Muita gente morreu e não percebeu. A festa da Páscoa também morreu, hoje ela é como uma casca de cigarra presa no tronco de uma árvore. Vazia. Morta. Não tem nada lá dentro. Mas já foi a representação do corpo de um Ser Vivo que, cansado de ficar preso na casca, criou asas e voou. E esse Ser Vivo se chama Jesus ( João 11:25). A Páscoa, com seus ovos de chocolate, é celebração inconsciente de um tempo que não existe mais, tempo em que se acreditava. Os ovos de chocolate, vocês sabem, são tão ocos quanto as cascas de cigarra… Mas a Ressurreição pode acontecer também agora. Sabem disso as cigarras. Caminhando hoje pela manhã eu ouvi o seu canto. Já haviam deixado suas cascas nos troncos das árvores. Agora são seres alados. Cantam, encantam e voam, a procura do amor…Acho que estão celebrando a Páscoa. Estão celebrando e cantando a vida. Que Jesus ressuscite em seu coração nessa páscoa e te traga uma vida que só Ele pode te dar ( 1 Coríntios 5:8).

Feliz Páscoa Amados

Beijos Ressuretos

Olivia

Advertisements
Standard

One thought on “O Amor mais Incrível!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s