Casamento Rob&Fran, Fotografia, Lua De Mel, Viagens

Lua de Mel-Parte 7

Último post sobre minha lua de mel ❤ e já planejando a próxima rsrsrrs. No penúltimo e último dia (que foi só meio, porque após o almoço voltamos para o hotel para pegar o transfer para o aeroporto. Fizemos bastante coisa. Quando chegamos em Paris perdemos uns dias e depois entramos num ritmo bem calmo de turistar, dai no último dia me bateu um desespero, porque ainda tinha um monte de coisas para ver e fazer e pouco tempo..hehehhe
Assim o dia começou cedo, primeiro para conhecer a TORRE EIFFEL, de lá andamos até a PLACE DU TROCADERO, e muitas fotinhas rolaram, Clarooo!!!. Depois metrô até a estação Blanche que fica do lado do MOULIN ROUGE, café da manhã no Starbucks. De lá o tour começou subindo a rua LEPIC, uma típica rua de comércio alimentar de Paris, muitos queijos, verduras e frutas frescas, carnes, muito legal sentir essa atmosfera da energia local mesmo, e não só aquela turisca sabe? eu amo. Paradinha no número 15 da RUE LEPIC pois é onde fica o CAFÉ DES DEUX MOULINS imortalizado pelo filme AMÉLIE POULAIN, eu que sou fã do filme não poude deixar de parar né, muito legal essa coisa de viver a emoção de ser fã hahahaha. De lá segui em frente, ou melhor para o alto (porque é uma ladeira) e virei a direta na RUE DES ABBESSES, um charme indescritível, lugar que eu não conhecia e amei de paixão, deu vontade de me hospedar na região (tããão Paris hahaha). Andei até chegar na PLACE DES ABBESSES onde fica a estação de metrô que tem uma entrada linda, bem antiga, de estilo ART NOUVEAU. Na praça, pertinho da estação tem um pequena praça, logo atrás, onde fica o um muro chamado de “MURO DO EU TE AMO” ou LE MUR DES JE T’AIME. Nada mais é que uma parede onde a frase “eu te amo” está escrita em mais de 300 idiomas, realmente não tem nada de mais, porémé muiiiiito charmoso, poxa1 também né, em Paris parece que até um monte de extrume ficaria charmoso ôô cidade encantadora ❤ . De lá segui andando e peguei a rua D’ORSEL e virei na RUE DES TROIS FRÈRES. Segui reto até a entrada do bondinho que fica nos pés da igreja SACRE-COEUR, dá para subir de escada, mas o dia estava tão lindo, minahs fotos ficando lindas, fiquei com medo de perder um megaaaa tempo subindo e fotografando as belezas hahaha…dai subi de bonde mesmo. A igreja é MARAVILHOSAAAAA!! não sou muito de entrar em igreja, porque nem sou católica nem nada, mas essa eu entrei a amei. Lida! LInda! Linda! Saindo da igreja virei a esquerda na RUE AZAIS até chegar na PLACE DE TERTRE a famosa praça de Montmartre cheia de pintores, restaurantes e turistas(muiiiiitoos turistas) o que na minha opnião tira um pouco da beleza do lugar, mas ainda assim é um lugar muiiito fofo! Não fiquei muito lá por isso, segui andando pela RUE NORVINS até encontrat a PLACE MARCEL AYMÈ que estava em reforma e escondia uma escultura muito interessante em homenagem à sua obra chamada de LE PASSE MURALLE ou o Homem que passa atráves dos muros. Gostei bastante, de lá comecei a descer a rua LEPIC novamente (ela é uma rua bem engraçada que faz curvas rsrrs) e log na esquina encontrei um moinho transformado em restaurante chamado LE MOULIN DE LA GALETTE, achei uma graça, e como nao tinha lido em relação a ele, cheguei no hotel e pesquisei, e adorei a historia do moinho, segue trecho da história: ” O Moulin de la Galette era um antigo moinho de vento situado no topo da colina de Montmartre, construído em 1622, e conhecido como Blute-fin. Em 1809 foi adquirido pela família Debray, junto com o moinho Radet, de 1717. No século XVIII havia 14 moinhos na região, destinados a moer trigo, prensar uvas e flores. Restaram apenas dois: o Blute-fin e o Radet.
(…) Em 1809 o moinho Radet foi adquirido pela família de moleiros Debray, que passou a produzir com o trigo que moía uma broa denominada galette, servida com um copo de leite. A galette tornou-se a tal ponto popular que o moinho passou a ser conhecido como “Moulin de la Galette”.O Moulin de la Galette é também um marco de lutas patrióticas. Em 1814, durante as Guerras Napoleônicas, após a derrota de Napoleão Bonaparte, Montmartre foi invadida pelos cossacos. Os membros da familia Debray participaram da defesa da colina e três perderam a vida na luta. Tempo depois, durante a Guerra Franco-Prussiana, com a derrota de Napoléon III, em 1871 a colina de Montmartre foi atacada por 20 mil soldados prussianos. Durante os combates o moleiro Pierre-Charles Debray foi morto e seu corpo foi pregado às pás de seu moinho.Um dos Debray que sobreviveram aos combates de 1814 resolveu abrir junto ao moinho, por volta de 1830, um bar popular, uma “guinguette”, como eram chamados esses espaços em que se podia até dançar, trocou leite por vinho e passou a atrair muita clientela. Os parisienses iam a Montmartre para aproveitar “os prazeres simples da vida” em um ambiente bucólico, com vinho, pão fresco e uma vista deslumbrante de Paris.A seguir, num espaço adjacente, começaram a ser realizados os célebres bailes do Moulin da la Galette, imortalizados nas obras de Van Gogh, Renoir, Pissarro, Utrillo, Dufy, Toulouse-Lautrec, Picasso e outros grandes artistas. Entre os quadros que retrataram esses bailes, o mais famoso é sem dúvida Bal du moulin de la Galette, de Renoir. Ao longo do tempo, o edifício passou por uma série de usos: café a céu aberto, salão de música e estúdio de televisão até, em 1939, ser classificado como monumento histórico. Atualmente, ao lado do moinho econstruído, ha um restaurante chamado “Le Moulin de la Galette”.” Fonte da pesquisa Paris Guia. LEGAL NÉ? De la segui novamente para o MARAIS onde “almocei” o crepe mais divino de Paris no LA DROGUERIE e me esbanjei em mais uma casquinha de AMORINO (impossível comer um só, juro!). Fiz comprinhas na COS uma especie de H&M só que bem mais sofisticada e muito parisiense heheh. Saindo do MARAIS vou continuar as comprinhas na AVENUE MONTAIGNE (Très Chic) e a noite rolou janatr no mesmo restô perto do hotel porque já estava morta com farofa.

Último dia acordamos cedo, tomamos café do starbucks para agilizar e partimos para a GALERIA LAFAYETTE (comprintchas e más compritchas rsrsrs) de fomos conhecer o PALAIS GANIER. Seguimos para o PALAIS ROYAL com direito a passeio no JARDIN DU PALAIS. Depois MUSÉE DU LOUVRE, depois JARDIN DES TUILERIES, OBÉSLIQUE e acabou. Como sempre Paris deixando saudades. Dá pra voltar tipo AGORA?!?!?! 😀

Confiram as fotos

Carrossel da Torre Eiffel <3

Carrossel da Torre Eiffel ❤

DCIM110GOPRO

luademel-Paris-sony-tratadas_

Sacre-Couer

Sacre-Couer

Muro do Eu Te Amo <3

Muro do Eu Te Amo ❤

Escadaria para alcançar o topo do bairro Montmartre

luademel-Paris-tratadas e assinadas-41

Café da Amelie Poulain <3 <3 <3

Café da Amelie Poulain ❤ ❤ ❤

luademel-Paris-tratadas e assinadas-46

luademel-Paris-tratadas e assinadas-36

Moulin De La Galette

Moulin De La Galette

luademel-Paris-tratadas e assinadas-50

luademel-Paris-tratadas e assinadas-55

luademel-Paris-tratadas e assinadas-57

luademel-Paris-tratadas e assinadas-47

luademel-Paris-tratadas e assinadas-60

luademel-Paris-tratadas e assinadas-48

luademel-Paris-tratadas e assinadas-53

luademel-Paris-tratadas e assinadas-52

luademel-Paris-tratadas e assinadas-29

luademel-Paris-tratadas e assinadas-58

luademel-Paris-tratadas e assinadas-61

O charme do comércio do MARAIS

O charme do comércio do MARAIS

Melhor Crepe do MUNDO!

Melhor Crepe do MUNDO!

O MARAIS é o reduto do judeus em Paris, lá também você encontra os famosos falafel, comida típica judaica.

O MARAIS é o reduto do judeus em Paris, lá também você encontra os famosos falafel, comida típica judaica.

luademel-Paris-tratadas e assinadas

AMOR-ino <3

AMOR-ino ❤

DCIM110GOPRO
E e o café da Ameli no fundo <3

E e o café da Ameli no fundo ❤

luademel-Paris-sony-tratadas_-6

luademel-Paris-sony-tratadas_-7

luademel-Paris-tratadas e assinadas-77

luademel-Paris-tratadas e assinadas-76

luademel-Paris-tratadas e assinadas-65

luademel-Paris-sony-tratadas_-3

luademel-Paris-sony-tratadas_-4

luademel-Paris-sony-tratadas_-5

Hááá! Primavera em Paris <3

Hááá! Primavera em Paris ❤

Tãããããoooo Paris <3 <3 <3 Jardin Du Palais
Avenida Montaigne

Avenida Montaigne

luademel-Paris-tratadas e assinadas-71

luademel-Paris-tratadas e assinadas-72

Galeria La Fayette

Galeria La Fayette

A escultura "O Homem através do muro"

A escultura “O Homem através do muro”

Louvre

Louvre

luademel-Paris-tratadas e assinadas-73

paris tratadas-6

Beijos Parisienses

Olivia

Standard
AmorAmor, Casamento Rob&Fran, Lua De Mel, Viagens

Lua de Mel- parte 6

Paris dispensa apresentações, dispensa explicações, dispensa qualquer palavra. Paris foi feita para se viver, sentir, tocar, admirar, amar…Por isso vou apenas descrever como foi meu dia a dia, lugares que fui na ordem que aconetceram e traçar alguns comentários que podem ajudar quem estiver de malas prontas para lá, ou sonha em ir.

No primeiro dia acordamos, tomamos café, era domingo, então decidimos passar a manhã de um domingo parisiense em um lugar supeeer parisiense para sentir a vibe local mesmo. Partimos para dar uma caminhada no CANAL DE SAINT MARTIN, descemos na estação de metrô Louis Blanc e andamos todo o canal até chegarmos na Praça da Republica- PLACE DE LA REPUBLIQUE, depois de ficar observando umas manifestações que estava rolando por ali, pegamos novamente o metrô e descemos na estação perto ao CENTRE POMPIDOU, museu de arte moderna incrível em Paris que eu amo! Demos uma megaaaa sorte, porque era dia de entrada FREE, então nem ligamos de ficar um pouquinho na fila (uns 10 minutos) e entramos. Sem palavras, eu que amo arte moderna não posso começar a falar porque senão vira livro mesmo esse post. Depois de uma banho gostoso de arte, vamos tomar um banho de sol (porque apesar do dia lindoooo de céu azul, estava um frio congelante) no terraço do Pompidou e aproveitar para almoçar no LE GEORGES, um dos restô dos famosos, e super hippados irmãos Costes. Os restaurantes dos irmãos são disputados e frequentados pela galerinha mais cool e modernete de Paris. A comida é ótima e a vista vale o almoço. Amei! Depois disso, saimos do museu fomos nos perder nas ruelas do bairro Marais, ficamos ali por um bom tempo vendo as apresentações de artistas na rua, o tipico domingo parisiense que deleita a alma e os sentidos. Terminamos o dia conhecendo a região do hotel DEVILLE, com seu carrossel encantador e depois seguimos para a igreja de NOTRE DAME, de lá andamos até a PONT DES ARTS, a famosa ponta cheia de cadeados penduradas pelo amantes. Depois disso, voltamos para o hotel e jantamos em um restô pequenino perto do hotel a famosa SOPA DE CEBOLA (huumm..eu adorei!!) prato tipo parisiense. Para quem gosta de experimentar os sabores de culinárias regionais não pode perder essa sopinha, ainda mais no inverno.

No segundo dia, segunda-feira, acordamos mais tarde e fomos tomar um brunch no CAFE DE FLORE, esse café é uma lenda em Paris, pois viu nascer uma série de movimentos intelectuais nos pós guerra como Surrealismo e Existencialismo, este último representando na figura central Jean Paul Sartre e sua parceira Simone de Beauvoir. Ainda hoje o Cafe De Flore é frequentado por artistas e intelectuais. Muito bacana. O dia estava lindo e continuamos pelo bairro do cafe de flore, que na minha opinião (e de muitos outros) é o bairro mais lindo e chic de paris, o SAINT GERMAIN, lá ficamos até metade do dia, andando, parando, olhando. Visitamos a loja do PIERRE HERME (leia-se o MELHOR MACAROONS DA EXTRATOSFERA, DÁ DE 1000 A ZERO NA LADUREE) na região que é uma fofura e também a loja da Hermès na Rua Sèvres que é uma graça. NO final de tarde compramos um lanche e fomos comer ao estilo piquinique no JARDIM DE LUXEMBOURG, de lá partimos para andar pelo bairro QUARTIER LATIN e conhecer a SORBONNE com direito a uma paradinha na sorveteria AMORINO porque a fila não estava tããõoo grande (quem conhece sabe que essa sorveteria é uma comer ajoelhado e sempre há filas kilometricas na frente para comprar um sorvetinh em formato de flor). Saindo de lá, pegamos o metro, e o fim de tarde estava lindo, então resolvi pegar o metro em direção a linha 6. O metro entre as estações Passy e Birhakeim oferece uma vista belissima da torre Eiffel e do rio Sena seus cais e mesmo MONTMARTRE com a SACRÈ-COEUR…é um desbunde de lindeza, mas que dura pouquinho, por isso paramos na estação seguinte e voltamos para ver de novo hahahaha (#soudessas). DICA: Se for na direção da ESTAÇÃO NATION garanta seu lugar na janela do lado esquerdo, se for em direção a estação CHARLES DE GAULLE-ETOILE corre para pegar a janela do aldo direito (essa é a mais bonita1 confie em mim!) De lá partimos para conhecer o MOULIN ROUGE e a região do bairro de MONTMARTRE, mas como já era umas 18hrs, e estávamos meio preguiçosos, resolvemos no dia seguinte para explorar melhor e acabamos nos alongando em um café e curtir a visão dos turistas e o vai e vem de fim de tarde (tão Paris isso ❤ me senti a própria parisiense hahaha).
E assim foi nossos 2 primeiros dias turistando em Paris. Confiram algumas fotinhas.

luademel-Paris-tratadas e assinadas-26

luademel-Paris-tratadas e assinadas-8

Canal de Saint Martin

Canal de Saint Martin

luademel-Paris-tratadas e assinadas-2

O charme do comercio no canal de Saint Martin

O charme do comercio no canal de Saint Martin

luademel-Paris-tratadas e assinadas-7

Praça da Republica

Praça da Republica

luademel-Paris-tratadas e assinadas-5

luademel-Paris-tratadas e assinadas-9

Na frente do Centre Pompidou

Na frente do Centre Pompidou

luademel-Paris-tratadas e assinadas-16

luademel-Paris-tratadas e assinadas-18

Resto no top do Pompidou

Resto no top do Pompidou

luademel-Paris-tratadas e assinadas-20

luademel-Paris-tratadas e assinadas-11

luademel-Paris-tratadas e assinadas-13

luademel-Paris-tratadas e assinadas-15

Hotel De Ville

Hotel De Ville

luademel-Paris-tratadas e assinadas-22

Carrosel do hotel De Ville

Carrosel do hotel De Ville

luademel-Paris-12

luademel-Paris-17

luademel-Paris-21

luademel-Paris-25

Pont Des Arts

Pont Des Arts

luademel-Paris-40

luademel-Paris-tratadas e assinadas-38

luademel-Paris-tratadas e assinadas-31

Pierre Herme do bairro Saint Germain

Pierre Herme do bairro Saint Germain

luademel-Paris-tratadas e assinadas-27

Igreja de Saint Sulpice no bairro de Saint Germain

Igreja de Saint Sulpice no bairro de Saint Germain

luademel-Paris-tratadas e assinadas-34

Hermès da rua Sèvres-Lindaaaaa <3

Hermès da rua Sèvres-Lindaaaaa ❤

Tarde de primavera no Jardin de Luxembourg

Tarde de primavera no Jardin de Luxembourg

luademel-Paris-tratadas e assinadas-28

Vista linda do metro entre as estações Passy e Birhakeim

Vista linda do metro entre as estações Passy e Birhakeim

Mais uma <3

Mais uma ❤

luademel-Paris-tratadas e assinadas-29

luademel-Paris-tratadas e assinadas-30

Beijos Parisienses

Olivia

Standard
AmorAmor, Casamento Rob&Fran, Lua De Mel, Viagens

Lua de Mel- Parte 5

QUARTA SEMANA

Como a viagem de volta é super cansativa e longa, resolvemos fazer um pit stop de 5 dias em Paris na nossa volta. Vou dividir Paris em 3 partes também, apesar de ter sido bem menos dias, Paris é inspiradora e intensa, em poucos dias você faz muita, muita, muita coisa por lá, e ainda volta com aquele sentimento de ter deixado algumas coisas por fazer. Faz parte, pois Paris não foi feita para se conhecer e pronto. Paris foi feita para se voltar várias e várias e várias vezes até ela e continuar se re-encantando sempre!

Em Paris, acabamos “perdemos” 1 dia e meio por conta de problemas com nossa hospedagem. Pela primeira vez resolvi testar o serviço de alugar uma casa de alguém através do serviço do AirBNB, mas foi um grande desafio e dor de cabeça, já que ao chegarmos lá não havia chave, a casa estava toda bagunçada, não tinha água quente (como prometido), o fogão não funcionava,a internet muito menos. A mulher em vez de me ajudar, cancelou minha reserva, o que me obrigava a deixar a casa, mas não tínhamos para onde ir, frio, chovendo, enfim…Um megaaaaaa stress que resolvi dormindo! hahahahha..estou nessa fase agora, se algo dá errado, primeiro eu durmo, depois tento resolver, e com o cansaço da viagem de Bali-Paris dormimos 14 horas seguidas iguais pedra…uma delicia! E no outro dia tudo se solucionou. Se eu estava frustada pela minha primeira experiência no AirBNB isso passou no momento que eu acordei e liguei para eles. Genteeee que eficiência! Até atendente brasileiros eles me arrumaram para conversar (nessa altura já estava sem saco e paciência para lidar com a malemolência de alguém falando um idioma diferente do seu) e no final (que nem era tão final ainda), em menos de 7 horas eles solucionaram meu problema me enviando para um hotel na localidade que eu quis, com alto padrão e o melhor tudo pago por eles. Incrível! Só por isso eu darei outra chance para o site em viagens futuras. Ele me ganharam no atendimento. SENSACIONAL! Parabêns! (aplausos em pé)

Então foi isso, no nosso primeiro e (metade) do segundo dia em Paris nós ficamos no apto resolvendo os problemas da nossa hospedagem, assim que nos mudamos para hotel, largamos as malas e saímos para andar. Tinha chovido o dia todo, mas abriu o sol no fim de tarde e decidimos andar para conhecer a região. Acabamos parando lá no arco do triunfo, rsrsrs, passamos pelo museu de armas, Grand Palais, Petit Palais, Champs-Élysées e Arco do Triunfo….. porque Paris tem dessas coisas, você começa a andar e são tantas coisas belas que quando você percebe já andou milhares de km e nem percebeu. Então foi isso. Até o próximo post.

paris tratadas-6

Centre Pompidou -Paris- Abril 2015

Centre Pompidou -Paris- Abril 2015

paris tratadas-3

Beijos Pefumados

Olivia

Standard
Arte, Fotografia, Viagens

Delírios Visuais

Essa minha lua de mel rendeu muiiitas, muiiitas fotos pelas quais eu estou apaixonada ❤ . Também não era para menos, primeiro desbravamos a ilha de Bali na Indonésia, depois esticamos o corpinho e a alma nas ilhas de Lombok (também na Indonésia) e pra finalizar, paradinha em Paris para garantir todo o romantismo e amor que uma lua de mel merece. Foi demais! Então aguarde que nos próximos tempos teremos muiiitos [e infinitos] delírios visuais 😀

Centre Pompidou -Paris- Abril 2015

Centre Pompidou -Paris- Abril 2015

Beijos Viajantes

Olivia

Standard