AmorAmor, Inspirações, Semente, Utilidade Pública

Do Limão a Limonada

Da série: Coisas Lindas que Me Fazem Sorrir

Em tempos de guerra, falta de amor, noticiários sensacionalista, crueldade, jornalista agredindo pessoas em situação de desespero e alto índice de desesperança no ser humano, se deparar com pessoas que estão mais interessadas em divulgar o bem querer e um caminho de luz numa situação de treva, é um verdadeiro oásis de água cristalina no meio do deserto. Vou compartilhar essa matéria, porque quem já esteve pelo menos um vez em contato com pessoas que são refugiadas sabe como é devastador e humilhante para um ser humano sair de sua terra, deixar tudo e ter que buscar abrigo, clemencia em outro pais/cultura/língua desconhecida. Ver pessoas transformando suas derrotas pessoais em projetos bonitos faz meu coração vibrar e se iluminar. Que possa iluminar seu coração também.

Imigrantes e refugiados ministram aulas para brasileiros: esse é o Migraflix

Refugiados sírios dão aula de falafel e homus: ação faz parte do programa de apoio a imigrantes, Migraflix. Fonte: Gastrolandia.com.br

Refugiados sírios dão aula de falafel e homus: ação faz parte do programa de apoio a imigrantes, Migraflix. Fonte: Gastrolandia.com.br

Quando me aborreço com a atual modinha em tratar gastronomia como entretenimento ou com a rasa e babaca glamourização, é por duas razões: comida é um dos traços culturais mais importantes de cada região/país e é a única coisa no planeta que se transformará no que somos, literalmente. Poderia aqui adicionar também o fato de alterarmos o planeta através de nossas escolhas alimentares: pesticidas que intoxicam terra, rios e mares; excesso de animais para abate que colaboram para o rombo na camada de ozônio e por aí vai.

E eu aprendi a fazer homus com o sírio Talal na primeira aula do projeto MIgraflix. Fonte: Gastrolandia.com.br

E eu aprendi a fazer homus com o sírio Talal na primeira aula do projeto MIgraflix. Fonte: Gastrolandia.com.br

migraflix5

Criado pelo jornalista Rodrigo Borges Delfim e pelo empreendedor argentino Jonathan Berezovsky, o Migraflix ajuda a interação de refugiados e imigrantes através de uma série de workshops que abordam música, arte e, claro, gastronomia. É uma linda maneira de conscientizar os participantes do imenso impacto que os conflitos regionais tem na vida de milhões de pessoas – e como elas saem de seus lares em busca de paz e oportunidades de uma vida digna.

É uma linda maneira de transmitir culturas distintas da nossa, ajudando a formar pessoas mais acolhedoras e menos preconceituosas.

Comidas vendidas por Talal, refugiado sírio que viu na gastronomia uma maneira de inserir-se na sociedade e sustentar sua família. Fonte: Gastrolandia.com.br

Comidas vendidas por Talal, refugiado sírio que viu na gastronomia uma maneira de inserir-se na sociedade e sustentar sua família. Fonte: Gastrolandia.com.br

Ação de impacto social acelerada e apoiada pelo Social Good Brasil, o Migraflix teve seu primeiro evento neste final de semana: aula de falafel e homus ministrada pelo refugiado sírio Talal Al-Tinawi, no qual tive oportunidade de ir.

Engenheiro mecânico que abandonou a Síria com sua família há quase dois anos, no início do profundo e estarrecedor conflito envolvendo o Estado Islâmico, Talal viu na gastronomia uma forma de experienciar seu país, sustentar-se financeiramente e inserir-se na sociedade. Hoje, possui um delivery de comida síria.

Nas aulas do projeto Migraflix, o aluno aprende com imigrantes e refugiados a cultura de seu país. Fonte: Gastrolandia.com.br

Nas aulas do projeto Migraflix, o aluno aprende com imigrantes e refugiados a cultura de seu país. Fonte: Gastrolandia.com.br

migraflix6

Fonte: Gastrolândia.com.br

Beijos Esperançosos

Olivia

Standard

2 thoughts on “Do Limão a Limonada

  1. VANIA FIGUEIREDO says:

    Legal Olívia! Não aguento mais ouvir falar de crise… Crise na família, crise financeira do Brasil, crise econômica mundial, crise… crise… crise. às vezes torna-se insuportável e desanimador conviver com tantas coisas ruins, com tantos problemas sérios e desafios.Quando vemos ações no sentido de integrar, elevar e fortalecer o ser humano, surge uma luz no fim do túnel. Ainda há esperança, ainda há amor, ainda existe pessoas que olham para o outro como um semelhante… Deus não nos abandonou!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s