Pensamentos soltos, Refletindo

Eu Julgo, Tu Jugas, Ele Julga

julgar-01

As vezes começo a escrever uma reflexão e ela se torna tão extensa que vira tema para 2, 3 as vezes até 4 posts diferentes hehehe. Isso aconteceu com esse post de hoje. Estava escrevendo sobre nós e o que os outros falam e no discorrer de minha escrita fui entrando no tema mais polemico e que convive conosco todos os dias que é o ato de julgar.Gosto muito da frase que ilustra o começo desse post. Acredito sim que gastamos muito mais tempo julgando do que amando. E eu me incluo nessa lista.

E por favor não generalizar e confundir nossas análises sobre desvio de moral com algo que precisamos trabalhar em nós mesmos. Quando uma pessoa afirma que um ladrão é mal carácter, não quer dizer que quem é mal carácter é você, pelo contrário, quer dizer que ele não tem a mesma noção de civilidade que você, ou que ainda ele é fruto de um meio que tornou ele quem ele é. Palavras são uma coisa e ATITUDES são outra bem diferente.

Mas quando as ações de alguém de alguém te prejudica, ou fere a sua liberdade como ser humano de viver da forma como você quer (ou até mesmo de viver), não existe justificativa que compesse o que te fizeram. Mais ou menos assim, não podemos julgar um assassino pelos seus crimes, mas ele terá que responder pelas suas atitudes, terá que se submeter as todas as consequencias de suas ações, consequencias essas que acabam passando pela opinião das pessoas. Ficará dificil para alguém confiar em um assassino e dizer que ele é santo.

4 dedos

Então que fique claro que falar sobre uma pessoa sem você saber nada sobre ela, ou ainda inventar inverdades é uma coisa que precisa ser trabalhada em você mesma. Julgar as atitudes, as ações desonestas das outras pessoas é OUTRA COISA! Ambas são bem ruins, mas são distintas. Sim, eu concordo que não dá pra chegar ao fim desse texto e dizer que se temos o direito de julgar os outros principalmente quando os prejudicados fomos nós mesmos, não é isso. Julgar o próximo não é legal, e nunca será. Só que aqui é vida real, por mais que a gente precise evoluir a ponto de deixar essa tarefa apenas para quem foi dado o direito de fato (Que eu acredito que seja só Deus que tem esse poder), não podemos ser hipócritas e ficar aqui dando lição “auto-ajuda”, por favor não sejamos hipócrita. Traçar julgamento sobre outras pessoas faz parte da natureza humana, fazemos isso todos os dias, nas grandes e pequenas coisas. É aquela historinha, quem nunca julgou ninguém que atire a primeira pedra. Então vai de cada um cuidar dos seus julgamentos e tentar gastar mais tempo pensando no por quê da pessoa ter feito aquilo. Há! E guarde seus julgamentos para você (até mesmo porque a forma que julgamos o próximo TAMBÉM demonstra para as outras pessoas quem somos. CUIDADO!), ou transforme-os em atitudes bonitas. Surpreeenda-se!. Se alguém te fez algum mal deixe o tempo (e Deus) cuidar dele. De todas as verdades desse mundo, uma não falha nunca: O que aqui se planta, aqui mesmo se colhe.”

julgar-02

Beijos Perfumados

Olivia

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s