Poesia, Refletindo

Solidariedade

A solidariedade nasce da dor e não da alegria. Todos se sentem mais próximos daqueles com quem compartilham um momento difícil do que os outros, com os quais tiveram algo feliz. A infelicidade é fonte de solidariedade e de união, enquanto a felicidade separa. Por quê? Porque, por ocasião de um triunfo comum, cada um se sente lesado em seu mérito particular. Cada um imagina ter sido o único autor do sucesso comum. Quantas famílias não se dividem na hora da herança? Quantos grupos de rock’n roll não permanecem ligados…até o sucesso? Quantos movimentos políticos não explorem quando conquistam o poder? Etimologicamente, a palavra “simpatia”, aliás, vem de sun pathein, que significa “sofrer com”. Da mesma maneira, “compaixão” saiu do latim cum patior, significando, igualmente, “sofrer com”. É imaginando o sofrimento dos mártires do seu grupo de referência que se pode, por um momento, deixar a insuportável individualidade. É na lembrança de um calvário vivenciado em comum que residem a coesão e a força de um grupo.

Fonte: O Império das Formigas- Volume 2(O Dia das Formigas)_Bernard Werber_ Editora Bertrand Brasil, 2008; pág.262

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s