AmorAmor, Semente

Voltei…

Ufaaa!! Volteiiii :D

Sei que muitos não sabiam que eu estava fora, afinal os posts continuaram “entrando” no site, isso porque deixei tudo agendado (sempre deixo, assim é mais fácil). Mas quem reparou viu que ocorreram muitos erros de postagens, data e carregamentos que não foram corrigidos de imediato. Mas agora já verifiquei, e até onde vi já está tudo certinho, tudo corrigido, atualizado, okay!?!

Me ausentei no site porque me casei (siiiiiim!!!…game over rsrsr). Até entrou um post no dia do meu casamento, só que ele está como “privado” rsrs. Depois seguimos para nossa Lua de Mel em Noronha (váárias fotos lindas, o “Delírios Visuais”vai bombar rsrsr). Não falei nada aqui no blog porque a festa foi super íntima, super exclusiva e privada meeeesmoo! Além do mais, foi apenas meu casamento no civil. Eu e meu marido (aiii que chique! beijos amor <3 ) não queríamos abrir mão da data (07.07.2014) , foi uma data muito significativa para nós dois e ela estava recheada de significados sagrados e importantes (depois falarei sobre isso), e como nossa casa, nosso lar, nosso santuário é a praia, não daria para fazer uma festa bacana para todos nossos amigos em pleno inverno e PIOR, em plena copa do mundo. Então descatamos a possibilidade de fazer a festa nessa data, então nos casamos apenas no civil.

Quando resolvemos nos casar no final de 2013, chegamos a conclusão que estava muito em cima da hora para organizar um casamento para casar no verão de 2014 ( ou seja, antes do inverno)  e muiiito longe para casar no próximo verão (que seria em 2015). Dai eu sugeri que nos casássemos em etapas rsrsr…e dai surgiu a ideia a casar na data que queríamos no civil com uma festa mais reservada (só foi nossos pais e irmãos meeeesmo) e o religioso com direito a festa e celebração que desejamos para o verão de 2015. E confesso que estou adorando tudo isso. Primeiro porque foi uma deliciiiiiia organizar meu casamento no civil ao estilo “Destination Weddings” (foi um final de semana delicia, com minha familia, todos juntos, foi uma benção estar junto com todos) e segundo porque  pelo fato de ser tão gostoso casar, dá uma vontade de casar de novo….e estou tendo a oportunidade de organizar outro, tudo novo de novo hehehe. Muito divertido, estou amando a ideia de casar duas vezes, delicia mesmo! Então fiquem de olho, vou tentar compartilhar algumas coisas do meu casamento por aqui, e siiiim as fotos do civil vão aparecer aqui, porém paciencia viu, porque a fotografa disse que vai demorar uns dias, segurem a ansiedade, acredito (e espero) que valerá a pena.

noronha trip

Beijos de Retorno

Olivia

Standard
LookDoDia

Branco & Vermelho

Combinações inusitadas para usar durante o dia é uma delicia. Pode até ser que para alguns essa junção branco e vermelho nem seja tãooooo inusitada assim, mas para mim é. Misturar cores com branco sempre foi um desafio para mim, nunca acho que fica “equilibrada”; ou fica chick demais, ou apagada demais, ou ainda “brega”demais. Mas gostei dessa, com certeza os elementos que tão toque, vida e charme ao look são os acessórios. O colar de pérola uma pegada “old lady”, a bolsa um toque clássico e a sandália a pitada fashion…juntou tudo (ou quase tudo) e deu certo. Eu acredito em uma produ dessa funciona muito bem para ir do cinema, ao bar, ao jantar, ao happy hour, quem sabe até em um dia de trabalho mais relax. E ai? O que acharam?

brancoevermelho-10

brancoevermelho-3

brancoevermelho-9

brancoevermelho-8

brancoevermelho-7

brancoevermelho-12

brancoevermelho-15

brancoevermelho-16

brancoevermelho-2

brancoevermelho-18

brancoevermelho

brancoevermelho-14

brancoevermelho-6

brancoevermelho-11

brancoevermelho-4

brancoevermelho-13

brancoevermelho-17

Crooped: Lilly Sarti| Saia: BCBG| Sandália: Jimmy Choo| Bolsa e colar: Chanel

Beijos Perfumados

Olivia

Standard
Exposição, Fotografia

Delírios Visuais

Estava em Nova Iorque e pirei na ideia de ver todas as obras de artes dos Gêmeos “expostas” na cidade. Me perdi, vasculhei, perguntei (incrível como galera conhece eles..ORGULHO de ser Brasileira nesses momentos!)  andei, andei, andei, peguei metrô (2 horas e meia), até em Coneey Island fui parar e achei duas, vocês podem até perguntar:”SÓ DUAS”??!?!?, mas ó,… valeu muito, muito, muito a pena! Os caras são feras mesmo, as pinturas de street style são geralmente gigantes e impressionam muito. A primeira obra que vi postei aqui, a segunda é essa que fica em Coney Island, ela não é um gigante, mas ocupa um muro enormeee no meio da rua. Lindo! Lindo! Lindo! Cheio de detalhes, uma verdadeira obra de arte. Fiquei horas admirando, me encantando! <3 . Já falei aqui, mas vale repetir, Os Gêmeos estão com exposição aberta no Brasil. Tenho certeza que está lindo! Quem estiver por São Paulo não pode perder hein, fica a dica.

Os Gêmeos`s Wall-Coney Island- New York-Ago 2010

Os Gêmeos`s Wall-Coney Island- New York-Ago 2010

Beijos Perfumados

Olivia

Standard
LookDoDia

All White

Vi esse modelo de vestido pela primeira vez em um perfil do instagram (na verdade foi uma amiga que me marcou dizendo que era minha cara, Beijos Fer). Achei ele lindo e guardei em meus arquivos, passou um tempão e tinha até me esquecido dele. Um dia navegando por essas lojinhas on-line vi o vestido e me apaixonei (mas nem me lembrava que já tinha visto ele antes). Depois que ele chegou e eu amei tudo nele, inclusive a cor que tinha ficado super em dúvida, descobri que era paixão antiga. Usei ele com escarpim branco porque ando amando look todo monocromático, misturei com acessórios em prata e strass para dar o glamour que ele merece. Amei <3 .

decotecostasallwhite

decotecostasallwhite-18

decotecostasallwhite-2

decotecostasallwhite-8

decotecostasallwhite-5

decotecostasallwhite-6

decotecostasallwhite-3

decotecostasallwhite-7

decotecostasallwhite-12

decotecostasallwhite-10

decotecostasallwhite-19

decotecostasallwhite-15

decotecostasallwhite-23

decotecostasallwhite-16

decotecostasallwhite-22

decotecostasallwhite-14

decotecostasallwhite-9

decotecostasallwhite-11

decotecostasallwhite-17

decotecostasallwhite-4

decotecostasallwhite-13

decotecostasallwhite-20

decotecostasallwhite-21

Vestido: Bohmish| Escarpim: Guess|Colar e clutch: Le Charm|Mix de Pulseiras: Vivara,Pandora e Forever21

Beijos Perfumados

Olivia

Standard
Arte, Pensamentos soltos, Refletindo, Semente

Inconstâncias da Vida

Aprendi ao longo da vida, que  tudo tem  seu fim. As vezes tudo terminava tão rápido que eu ficava muito chateada e revoltada com a vida. Por isso foi necessário aprender a desapegar. Mas  acredito que é preciso aprender desapegar sem se tornar um insensível demais, o que eu chamo de “desapego consciente”. É aquela velha história, sempre precisamos buscar o equilíbrio em tudo. Digo isso porque tem gente que se diz desapegada, mas na minha opinião é desapegada em demasia. Não liga para nada, não da importância para nada, não liga para o que os outros sentem, nem dá valor as coisas bonitas que a vida oferece. Ou seja, para esse tipo de pessoa, tanto faz, ou tanto fez, não faz diferença, elas nunca se importam!.

Desapego consciente é aquele desapego que te dá liberdade de seguir em frente sem ficar preso ao que acabou, é um desapego feliz, cheio de complitude e satisfação. Um desapego que vem junto com a gratidão e sentimento de sorte de ter a oportunidade de viver o que passou. Senti isso quando li essa matéria. Que forma linda de ensinar sobre as inconstâncias da vida, porém valorizando o que se viveu em cada momento da construção da mandala. É como dizem os ditados populares, o que importa é o caminho e não a chegada

Segue abaixo a matéria sobre as mandalas.

Imagine que você tenha passado dias ou até mesmo semanas construindo algo extremamente delicado. Se alguém, em um segundo, destruísse o que você criou, você ficaria no mínimo chateado, certo? Não é o caso destes monges tibetanos, que investem horas na criação de mandalas incríveis feitas com areia para depois, arbitrariamente, destruí-las. O objetivo, segundo eles, é enfatizar a inconstância da vida.

As complexas mandalas, chamadas de dul-tson-kyil-khor, utilizam diversas cores de areia, que são adicionadas ao esboço geométrico utilizando um instrumento chamado chak-pur. Como uma espécie de funil metálico, nele está a areia, que é liberada a partir da vibração do material ao entrar em contato com uma varinha, que fica na outra mão do monge. Dessa forma, é possível controlar a areia como se fosse um líquido e, a partir disso, colorir a mandala.

Assim que a arte fica pronta, ela é destruída. Parte da areia é distribuída para o público, enquanto que o restante é liberado no rio mais próximo como forma de, simbolicamente, espalhar a paz e a cura mentalizada pelos monges no mundo. Não tem como discordar: monges são humanos extremamente pacientes e sem apegos materiais!

Confira algumas imagens da criação de mandalas e a espetacular arte final:

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte da Imagem site Hypeness

Fonte: Hypeness.com.br . Para ver a matéria no site é só clicar aqui. ;)

Beijos Perfumados

Olivia

Standard